20130304

cadê meus papel?




sábado, dez e dois da manhã. livreira, meio dormindo, meio acordada, é abordada por uma daquelas freguesas que exalam simpatia (simpatia vencida, que fique claro).

freguesa (gritando):  CÊ É DAQUI?

(não, sou de são paulo)

livreira: bom dia. sim, eu trabalho aqui.

freguesa: eu vim retirar um livro didático que a minha filha deixou reservado.

(olha, freguês fala "didático" eu já enrijeço de desespero)

livreira: e qual é o nome da sua filha?

freguesa: MARIA CATARINA OLIVEIRA FERNANDES GONGALVES PEIXOTO DUARTE PINTO DE MENEZES (e continua)

(mas isso não é um nome, é um rap. livreira anota o nome da filha da freguesa em um pedaço de papel e vai procurar o bendito livro na reserva)

livreira: só um instante, vou lá verificar.

(depois de alguns minutos, livreira volta com o livro e entrega para a freguesa, que não move um músculo do rosto)

livreira: a senhora precisa de mais alguma coisa?

freguesa: CADÊ O PAPEL?

livreira: papel?

freguesa: é, você anotou o nome da minha filha em um papel.

(santo cristo era santo porque sabia morrer. cantarolar mentalmente 'faroeste caboclo' e ver se a sua memória continua impecável se faz necessário)

livreira: senhora, eu já joguei fora.

freguesa: onde?

(minha avó, aquela linda, teria respondido "no c* do conde")

livreira: numa das lixeiras da loja, senhora, não lembro.

freguesa: EU PRECISO DO PAPEL. O NOME DA MINHA FILHA NÃO PODE FICAR ANOTADO EM QUALQUER PEDAÇO DE PAPEL.

(ai, sabe, bang)

manual prático de bons modos em livrarias: além de deixar para comprar os livros escolares em março (criançada começando as aulas sem os livros por motivos de procrastinação dos responsáveis, veja bem), a galera ainda quer transformar qualquer atendimento em um carnaval fora de época. assim não dá,

21 comentários:

Rafaella Souza disse...

Ai ai, eu ri demais!

Tai Ramos disse...

HAHAHAHAHAHAHAHA CHOREI

Mariana Rodrigues disse...

Ahaha, medo de colocar na boca do sapo.

Tb lembrei da minha vó, que do auge dos 90 e poucos anos mandava "cagar no mato e limpar o c* na urtiga."

Jennifer Vieira disse...

Podia ter um amigo por perto para dar as respostas bonitinhas que a gente pensa mas não pode

Natália disse...

limpar com urtiga! huauhhuauhauhuhaha já ri à beça com o post, o povo ainda melhora!

Lilian disse...

Mas colocar foto e milhares de coisas pessoas no Face certamente mãe e filha fazem. Ai meu c*, viu.

Rafagoom disse...

A loucura. Ela não tem limites.

Prof. Filipe Mendonça de Lima disse...

Ela só tava com medo de você botar o nome da filha dela na macumba.

Snaga disse...

hahahahaha Ri demais!!! haha

Lioness Queen disse...

A filha deve ser TÃO simpática e querida que a própria mãe tem medo do nome parar na boca de um sapo AHAHHAHAHAHAHHAHAA

Lioness Queen disse...

A filha deve ser TÃO simpática e querida que a própria mãe tem medo do nome parar na boca de um sapo AHAHHAHAHAHAHHAHAA

Aline disse...

Entrega aí o nome da pirralha!!!!!!!

Jéssica disse...

HSAUSHSAUHSAUSAHSAUSAHSAUHSAUSAHSAUSAHUSAHASUSAHUSAHSAUSAHSUHSAUSAHSAUHAUSHSAUSAHSAUSAHSAUHASUSA

Olha, se fosse eu, ía ficar com cara de "Sério mesmo que ela esta dizendo isso, gente?"

Brilho disse...

Ri ALTO do "cu do conde".. minha avó responderia a mesma coisa.

uma pessoa aleatória disse...

"mas isso não é um nome, é um rap" HAHAHAHAHA

olha, se eu fosse você, escreveria o nome em outro papel e fingiria que era o mesmo.

o negócio é: como lembrar o nome da criatura?

maya disse...

Tem desses né, gente?
Eu respondia também, pra quem chegava perguntando "tem tal livro?", "- olá senhor, BOM DIA.".

tsc.

Juliana disse...

só uma dúvida: como terminou a história? porque, né. não tem desfecho bom pra coisa. e a gente fica curiosa. <3

. disse...

oi, juliana. :) a livreira explicou que seria impossível encontrar o papel e a freguesa foi embora. inconformada, mas foi.

Erica_M disse...

kkkkkk. Pensou que ia fazer o que com o nome da filha dela? Colocar no Serasa?

Annita Wright disse...

Olha... Vocês livreiros estão de parabéns. Eu não durava meia semana nesse emprego sem agredir alguém.

Michele Bueno disse...

época de didático mata qualquer um... pais que reclamam do valor do livro didático ( coloca na escola publica la é de graça .. quando tem é claro o livro)e reserva de didático entao.. medo total.. afinal nem sempre esta la e vai explica para o cliente.. por mais que vc nem estava no turno no qual o livro foi reservado é sempre vc que escuta a bronca kkk chorei de rir...

Postar um comentário