[livreira em seu dia de freguesa]



e depois da ressaca de ano novo e do carnaval com muita gente causando na telinha da tevê, o ano finalmente começou. logo, chegou o momento de colocar a livraria em ordem e cada livro no seu quadrado. enquanto organiza a estante de psicologia, livreira nota uma freguesa enlouquecida à procura do santo graal.

- oi, você precisa de ajuda?

(quem sou eu pra perguntar esse tipo de coisa, não é mesmo?)

- então, eu estive aqui ontem e não estou encontrando o livro que vi bem aqui.

(como não está encontrando? tô arrumando essa estante desse ontem, sua linda. a pergunta é: freguesa escondeu o livro sim ou claro?)

- hm, sei. e qual era o nome, você lembra?

- lembro sim, era o "sem medo de ter medo", sabe?

(livreira lembra do título, da cor da capa, do número de páginas e, principalmente, de ter visto o livro em algum lugar do maravilhoso mundo mágico da livraria, mas kd?)

- sei, sei qual é. engraçado, realmente estav...

(em menos de dois segundos, livreira recorda-se do crime inafiançável cometido por ela no dia anterior. envergonhada da cabeça aos pés, admite a culpa sem conseguir estabelecer contato visual com a freguesa)

- ah, olha ele aqui "escondidinho". é que eu tinha separado para comprar e deixei na minha reserva pessoal.

(freguesa completamente passada com o absurdo da situação, pega o livro e foge como se não houvesse show do morrissey daqui a alguns dias. vish)

manual prático de bons modos em livrarias: relutei em compartilhar o causo acima, mas como o amor impera nesse "espaço cultural", nada mais importante do que rolar essa sinceridade toda . mas, ó, continuem me amando e não esqueçam os bons modos: nada de esconder livros, crianças.

11 comentários:

  1. Ao invés de esconder livro, façam amizade com o livreiro e peçam carinhosamente pra eles segurarem pra vocês HAHAHAHAHA pelo menos pra mim funciona! HAHAHA

    ResponderExcluir
  2. de roupa na renner a livro na saraiva, acho válido esconder tudo pra pegar no dia seguinte HEH.

    (assim como acho válido a pessoa sofrida que trabalha nesses lugares reservar pra si própria e dizer que ACABÔ e não, eu não trabalho no comércio hahaha)

    ResponderExcluir
  3. hahahahaha adoreiiii !!!!!!

    estava com saudades de "causos" novos poxa vida!!!

    beijãozão*

    ResponderExcluir
  4. Boba, o amor só aumenta nesses casos...
    E olha, eu faria o mesmo que a Vanessa: dizia acabou, porque afinal de contas, o livro já é seu a partir do momento que você reserva ele... hahaha

    ResponderExcluir
  5. Hillé, sua linda!
    Tudo bem os amigo livrero aprontar de vez em quando, somos todos humanos né?

    ResponderExcluir
  6. Aconteceu isso comigo uma vez: fui pagar e o mocinho: Eu tinha reservado esse pra mim. Eu: preocupa não, tem outro lá pra vc...kkkkkkk

    ResponderExcluir
  7. Outro dia uma cliente queria pockets em pt da Jane Austen e não tinha mais nenhum... tirando o que eu tinha reservado pra mim... e bem, eu encomendei outro pra ela! Ah, é dificil irem pockets da Jane pra loja... rsrsrs

    ResponderExcluir
  8. Traiu o movimento!!!!
    Eu nunca fui um livreiro, mas já fui de Suporte telefonico de uma famosa marcas de notes, sofremos tantos que temos o direito de sermos um pouco egoístas as vezes!!!

    ResponderExcluir
  9. Já coloquei o LP Disintegration, do The Cure (em mega-promoção) no meio dos discos de sertanejo.
    Comprei dois dias depois...

    ResponderExcluir

<< >>