[marilda mandou um beijo]

marilda

ficar sem ter o que fazer em uma livraria é praticamente impossível. pode até parecer, mas não estamos sempre correndo de um lado para o outro porque somos integrantes de um grupo praticante de corrida alternativa. o negócio é que todo mundo quer ser amado por nós, portanto, freguês amigo, não adianta fazer cara feia quando pedimos "só um instante, por favor" (até porque cara feia só significa que você tem a cara feia). WELL, o ritmo é de bandfolia, carnaval todo dia, mas às vezes, rola uma pausa para falarmos sobre os últimos lançamentos importantes da literatura brasileira contemporânea. e é durante uma dessas pausas, que o freguês gente boa chega sem os freios.

freguês (gritando): TEM AÍ O LIVRO X?

(livreira e livreiro amigo se espantam com TAMANHA delicadeza e ficam sem qualquer tipo de reação)

freguês: TEM?

(livreiro, menos consternado que a livreira, sai para verificar o título em outro terminal. livreira, ainda sem jeito, volta a arrumar a estante de literatura, bem próxima ao moço)

freguês (olhando para o braço da livreira): QUEM É MARILDA, HEIN?


livreira: ma-ril-da, meu senhor?

freguês (pegando no braço da livreira): ESSA TATUAGEM AÍ NO SEU BRAÇO, HEIN? TÁ ESCRITO MARILDA. QUEM É MARILDA?

(às cinco da tarde, tudo o que a livreira aqui menos quer é um freguês desconhecido relando nela. livreira também acha deselegante essa história de ter que falar da sua tatuagem para alguém que nunca viu mais louco)

livreira: ah, é a minha mãe, senhor.

freguês: SUA MÃE??

(minha mãe???)

livreira: é, marilda é o nome da minha mãe. fiz a tatuagem para homenageá-la.

(criatividade mandou lembranças, hillé)

freguês: ...

livreira: ...

freguês: MENINA, E NÃO É QUE MARILDA ERA O NOME DA MINHA PAIXÃO? MAS ELA JÁ VIAJOU.

(mentira?)

livreira: sei...

freguês: AGORA ELA TÁ DESCANSADO, SABE?

(não sei, senhor. queria muito saber como funciona esse lance de descanso. descanso mental, inclusive. o senhor poderia me explicar? um desenho também pode me ajudar. gracias.)

livreira: sei...

manual prático de bons modos em livrarias: recadinho do justin para quem não sabe apreciar o bom silêncio de uma livraria e ~fala demais por não ter nada a dizer~. marilda também mandou um beijo pra essa galera. shhh.

6 comentários:

  1. Coisas irritantes:
    - Gente que faz pergunta pessoal sobre tatuagens (ou qualquer coisa ever) sem te conhecer
    - Gente que te rela sem nem te conhecer (ou mesmo conhecendo, se não dei permissão, não me rele)
    - Gente que não sabe pedir as coisas delicadamente.
    ESSE AÍ CONSEGUIU O COMBO.
    Ganha de presente uma passagem pra um mosteiro no Himalaia or something, bem longe.

    ResponderExcluir
  2. Comprei ontem meu [manual]. Queria muito que você tivesse vindo a BH pra compra-lo autografado... Nem preciso dizer que estou amando e gargalhando a cada frase né? !
    Hillé, sua linda!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Ahhh o povo fofoqueiro do tato, amo tanto eles.

    ResponderExcluir
  5. eu pensei que ele tinha lido MATILDA errado. hahahaha

    ResponderExcluir

<< >>