[zzzZZZzz]



às vezes cansa, mas quarta-feira cansa mais. "tem descarga pra caneta?", "não, senhora, não vendemos carga para caneta". pois é. daí o freguês entra na livraria e começa a observar os livros em destaque na bancada de lançamentos. ele olha, olha, coça a cabeça, pega um, pega outro e, de repente, pega um título que desperta a sua atenção e vai até o livreiro amigo:

freguês: vem cá, você teria algum exemplar desse livro aqui que não tivesse sido manuseado por MÃOS HUMANAS?

(claro, e livros que não foram escritos por mãos humanas, interessa?)

manual prático de bons modos em livrarias: sim, tem freguês que JURA que temos uma segunda livraria no subsolo do mundo, com todos os livros fechadinhos ("ai, mas não tem um fechadinho?").  e freguês que pede pra abrir o único exemplar, mas quer levar fechado? hahaha, LINDOS VOCÊS. entendam: livro exposto é livro pra ser, sim, manuseado (com carinho) e vendido. por falar nisso, já compraram o livro do [manual] a preço de banana? e, não, ele não vai fechadinho, que fique bem claro.

16 comentários:

  1. Cliente tem uma paixão por livro dentro de plástico que OLHA

    ResponderExcluir
  2. Não gosto de livros no pRástico!!! Bj, sucesso!!

    ResponderExcluir
  3. Fechadinho tem não querida... mas ali no caixa te daremos uma sacolinha extra se sua carência for de plástico!

    ResponderExcluir
  4. em compensação, tem uma rede de livrarias aqui na minha cidade que adora embalar os livros e não quer deixar que a gente abra. ora, para comprar sem ver, eu não preciso de livraria física, certo? a gente quer dar uma força para o comércio local, mas a livraria parece que quer que a gente migre para a internet de vez.

    ResponderExcluir
  5. opa, tem sim *corre pro shrink*

    ResponderExcluir
  6. Vai ver que ela e de uma família de fundamentalistas religiosos esclarecidos, só permitindo o defloramento do livro após a emissão da nota fiscal.

    ResponderExcluir
  7. "Mocinhaaaaaaaaaa!!!" Sou de Brasília, não conhecia o blog e comprei o livro por sorte essa semana! Nossa, obrigadaaaa de coraçãooo, faz tempo que não dou tanta risadaaaaa! As pessoas já estão me achando uma louca, pq fico rindo do nada agora, em qualquer hora do dia, lembrando dos "causos" relatados! Parabéns pela iniciativa!
    Kel

    ResponderExcluir
  8. Passei o domingo vendo os posts do seu blog q não conhecia, ri demais!! trabalhei em comércio algum tempo e só por deus, como é igual !! mesmo sendo lugares diferentes gente que quer comprar alguma coisa é tudo igual !!! serviu pra eu ficar esperta nas livrarias e sebos da vida rsrs!

    ResponderExcluir
  9. Teve um na minha livraria que DESCOSTUROU o "Bartleby, o escrivão" (esse aqui ó: http://t0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSRXgtqqtiCCWYLYeC8NLGvbhCIabvKK1dX6bAVR6MSe167I3E1) e queria levar um exemplar costurado

    ResponderExcluir
  10. Resposta mental: "Sim, temos um exemplar que foi manuseado apenas por mãos ALIENÍGENAS, como as do ET de Varginha e as de J'onn J'onzz, vulgo Caçador de Marte".

    ResponderExcluir
  11. atoron essa galera que pede pra abrir o livro e depois pede um fechado

    ResponderExcluir
  12. não comprei pq quero um autografado (sim, sou dessas). Não precisa ser fechadinho, tá? =)

    ResponderExcluir
  13. Quantas vezes eu menti pra cliente que pediu pra abrir e depois pediu um fechado, falando que era o último livro, porque achava que eles não mereciam um fechado.

    ResponderExcluir
  14. Certa vez informei que não, não tinha outro exemplar. O freguês insistiu. Eu mostrei o sistema. Ele alegou que "provavelmente lá dentro" teria outro. Eu então disse "Ok, senhor, eu vou procurar". Levei o livro no estoque, plastifiquei e saí "olha, não é que tinha um guardado? Imbuído de um vitorioso espírito de "eu disse, eu não disse", ele levou o livro, "pra presente por favor". Todos ficaram felizes.

    ResponderExcluir
  15. Tudo bem, livreiros, eu adoro sentar no chão da livraria e manusear com as minhas mãos humanas, delicadas e limpinhas os livros expostos. Mas às vezes é ruim quando só tem UM exemplar que parece que foi esfregado no cimento de tão riscada que está a capa. Por isso é normal que eu vá no balcão e diga "moça - ou moço - não tem um exemplar menos detonado? Poxa, 80 reais e meus livros não ficam tão detonados assim em casa...". Mas a gente pede com educação e carinho, aceita na boa quando a pessoa diz que não tem e simplesmente não leva, porque encher o saco não é legal. E tudo isso porque temos amor aos livros, queremos eles lindinhos e maravilhosos. Mesmo em sebo a gente encontra volumes bem cuidados, mas às vezes na livraria encontramos uns que, olha...só vendo. rsrsrs

    ResponderExcluir

<< >>